RONALDO FONSECA COBRA DE ROLLEMBERG MAIS RESPEITO ÀS IGREJAS EVANGÉLICAS
construction-2495413_1920

Governador respeite as Igrejas evangélicas! (…) Que é isso, Governador? Vossa excelência está derrubando casas de famílias. Eu já protestei desta tribuna, porque está passando o trator. É o Governo do trator, que agora passa o trator em cima de templos religiosos. Respeite!

Em uma ação polêmica, a Agência de Fiscalização do Governo de Brasília (AGEFIS) derrubou um templo da Assembleia de Deus na Vila Planalto, alegando ocupação de área irregular. Na verdade o templo já existia no local e funcionava normalmente. A obra demolida foi a construção de um templo maior no mesmo local porque o antigo já não comportava os fiéis.

A derrubada foi feita sem notificação e sem ordem judicial. Indignado com o abuso de autoridade da AGEFIS, o deputado federal Ronaldo Fonseca aproveitou o momento da sessão na Câmara dos deputados em que se discutia a isenção de impostos das instituições religiosas, para cobrar do governador Rollemberg respeito às igrejas. Governador respeite as Igrejas evangélicas! (…) Que é isso, Governador? Vossa excelência está derrubando casas de famílias. Eu já protestei desta tribuna, porque está passando o trator. É o Governo do trator, que agora passa o trator em cima de templos religiosos. Respeite!

Fonseca defende que não há ilegalidade, uma vez que o templo estava construído numa propriedade que é posse de um cidadão há 50 anos. É verdade que evangélico deve respeitar a lei, e respeita sim, porque esse templo estava construído numa área que tem a posse por 50 anos. Protestou. Fonseca destacou as ações nos templos religiosos que atendem à sociedade e beneficiam de forma indireta o próprio governo: É lá na porta do templo que chega um cidadão pedindo ajuda para pagar o gás de cozinha. É lá na porta do templo que chega uma mãe abandonada pedindo uma cesta básica para sustento da família. É neste templo que o senhor derrubou, Governador, é neste templo, Chefe da AGEFIS, Sra. Bruna, que as pessoas entram com problemas e veem seus problemas solucionados; que a pessoa entra deprimida e sai libertada da depressão. Disse o parlamentar.

O deputado concluiu defendendo a isenção de impostos para entidades religiosas. Senhor. Presidente, nós estamos defendendo uma matéria importante que é uma isenção, de forma muito justa, por tudo que as Igrejas Evangélicas, instituições religiosas, espíritas, católicas fazem para a sociedade brasileira. Concluiu.

Os comentários estão encerrados.